Cultura Organizacional Parte II: O Suicídio

SARTRE SUICIDIO

Este post ( um pouco mais sério que a sua primeira parte) será desenvolvido para tratar do tema cultura organizacional, porém, em sua forma mais profunda, ou seja, quando as relações humanas e sociais, causam os mais diversos distúrbios. Pressões psíquicas que adoecem o corpo e a mente. Dentro dos mais variados diagnósticos, falaremos aqui sobre o suicídio, se não a mais cruel, uma das mais tristes formas de se adoecer. Sim! Falaremos em termos de adoecimento porque não acontece da noite para o dia, surge geralmente com sintomas simples, uma tristeza por exemplo, e  te leva aos poucos.

Mas o processo, um dos mais inadequadamente interpretados socialmente, (pois os julgamentos são os mais diversos e cruéis possíveis) trata o suicida como uma pessoa doente, as vezes chamados de loucos, irresponsáveis (por não valorizar a vida) e indignos de sua existência. Na maioria das vezes não se observa que o processo do suicídio demorou anos, até que se chegasse a um fim.

Vamos voltar a Sartre, não de uma maneira comparativa, que irá encadear o texto e te fazer pensar nas mais diversas situações já vividas por você. Mas vamos pensar Sartre em uma frase simples, reflexiva, para se colocar em prática nas nossas vidas:

– O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós.

Pensar em Sartre partindo desta frase, é pensar em como nós deixamos que os outros nos afetem, é pensarmos em até que ponto permitimos que isso aconteça. É uma frase simples, sabemos interpretá-la de maneira fácil. Mas a grande questão é que não sabemos como colocá-la em prática e assim adoecemos, na maioria das vezes, os sinais são claros, uma dor de cabeça que não passa, uma vontade de não ir trabalhar hoje, uma dor no corpo que não cura, sonhos de derrota ou desespero que nos tiram o sono, daí um bruxismo, uma irritabilidade só de pensar em um colega de trabalho, uma tristeza profunda, uma depressão, um suicídio. Seja pela situação financeira, amorosa, psíquica ou qualquer outro fenômeno físico que o consciente não tome posse, o inconsciente o fará! Física ou psiquicamente. Se não tomarmos conta, o outro, aquele que é o inferno em Sartre, nos adoecerá e talvez, sem ao menos saber que é o causador de nossas desesperanças.

cuide-de-sua-tristeza-300

É assim que uma cultura organizacional (e ai devemos lembrar que não existe organização sem pessoas) com os seus princípios e seus valores podem desvalorizar os nossos princípios e os nossos valores. Lembram, que no primeiro post, somos ensinados por aqueles que normalmente nos amam a criar nossos valores? Somos moldados desde a infância cada um com seus conceitos éticos e morais?

Se lembram disso, também lembrarão que ao caminharmos para a vida adulta, entraremos em choque com novos valores, de novas pessoas, que quer queiramos ou não serão nossos amores, nossos professores, nossos subalternos, nosso algozes… E são esses conflitos gerados por novos preceitos que acabamos por internalizar.

Voltemos a Sartre…

Viver é isto: ficar se equilibrando, o tempo todo, entre escolhas e consequências.

6976c3fb6773e80e5ae982c60dff3a98

Assim, tentamos a todo momento se adequar as pessoas que amamos, aos amigos que cultivamos, aos colegas que convivemos, e as obrigações que nos impomos.

Voltando as sociedades e as agruras que ela nos imerge, Bauman dizia que: A contemporaneidade está marcada pelo imediatismo e fluidez em sua organização (BAUMAN,2001).

Hoje não paramos, não adoecemos, não respeitamos nosso corpo. Seguimos a linha de produção e consumimos na mesma proporção, sempre mais e mais e mais, sem pensar se o que nos é exposto, exibido, é necessário ou não… E muitas das vezes, consumimos principalmente aquilo que é desnecessário.

hqdefault

O sujeito trabalha mais, se submete a mais, quer mais. Ao mesmo tempo que  se relaciona menos, ama menos, compartilha menos. Amizades agora são muitas, muitas a distância, algumas… nem conheço! São na verdade, um amigo do meu amigo que tem um outro amigo, que me adicionou no whats, no face, no insta… sempre assim! E assim, o ser humano cria suas “redes” de contatos e mais contatos SOZINHOS no seu quarto. A solidão assombra, a vida começa a não fazer sentido, os amigos não entendem quando você os procura para desabafar… Afinal, muitos nem te conhecem! Como irão conversar com um “ amigo” estranho do facebook ???

0_thumb

Ai, você trabalha mais e mais porque sua empresa tem uma meta legal p bater, festa de fim de ano que bomba e  lhe render prêmios, muitos prêmios! E você, aliás! Tem seus amigos da empresa no whats… Faz o seu happy hour com os administradores, “batem um papo” de igual para igual, afinal, família é assim, pensam nas  metas para o futuro (da empresa)… Enfim!! Você é o cara! Aquele que veste a camisa. Mas, você se sente vazio, cansado de muito trabalho, muita reclamação, muitas regras e muita solidão na multidão. Um dia, um resfriado (mas até da para ir trabalhar), no outro uma febre unida a outros problemas… Então, sem chances! Atestado, que você pega se sentindo culpado por saber que era sexta-feira, fim de mês, pts… apertado para um atestado agora (você pensa) mas vida que segue.

Cinco anos de família, quer dizer… empresa. Você já não tem mais aquela empolgação ao acordar, vida pessoal ruim, chefe ruim, sem amigos, os poucos quase não o vê, afinal você não tem tempo… e a tristeza chega, não bate, entra, deita e você não sabe o que fazer, o happy hour já não é tão happy assim e a solidão te massacra. Nada faz sentido mais, a promoção veio, mas o imposto de renda também, no fim o que aumentou mesmo foi o trabalho. Vida triste que segue sem sentido. Um dia você se joga do seu 22º andar, não sobrevive, atrapalha o transito, interrompe o serviço, estraga o dia de muita gente, mas afinal… coitado! Era meio estranho mesmo… devia ser doido ou coisa assim… sujeito esquisito, só sabia trabalhar… Assim, sozinho…o suicídio foi a saída para a vida.

Essa aparente e boba historinha é muitas vezes a história de alguém, que não entra nas estatísticas porque as estatísticas quase não se vê.

Recentemente (2014) o mês de setembro passou a ser dedicado a prevenção do suicídio uma importante tentativa de expor a situação e colocá-la em debate.

44WOZ4 campanha-setembro-amarelo-825x509

A lei impõem :

ART.122 do Código Penal Brasileiro prevê:

“Art. 122 – Induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça:

Pena – reclusão, de dois a seis anos, se o suicídio se consuma; ou reclusão, de um a três anos, se da tentativa de suicídio resulta lesão corporal de natureza grave.

Parágrafo único – A pena é duplicada

I – se o crime é praticado por motivo egoístico;

II – se a vítima é menor ou tem diminuída, por qualquer causa, a capacidade de resistência”. (grifos nossos)

Induzimento Ao Suicídio

Na maioria das vezes suicídio não se discute. OMS (Organização Mundial da Saúde) diz que:

Esse sujeito adoecido, fragilizado e não valorizado tende a apresentar a saúde mental vulnerável, assim sendo, muitas doenças físicas e psíquicas tornam-se mais propensas a emergir nesse ínterim. Os trabalhadores não conseguem mais ter forças e condições para trabalharem com qualidade e precisam se isolar dessa rotina alienante e desgastante. Consequentemente, quando não há busca por ajuda, transtornos como Distúrbio Depressivo Maior, Psicose Maníaco-Depressiva, acabam sendo fatores de riscos notáveis para o comportamento de ideação suicida. (OMS, 2006)

Infog.-suicidio

Trigueiro completa…

“A depressão, ou o “mal do século”, atinge mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo” (TRIGUEIRO, 2015), levando algumas vezes as ideações ou intentos suicidas, e em outras vezes, a concretização fatídica do ato.

Bauman diz da modernidade liquida que amigos hoje temos mais de mil, nenhum tão próximo, Durkheim divide o suicídio mas afirma que a sociedade é a causadora… E todos concordam que sim, a maioria dos males causados aos seres humanos são males produzidos pela própria sociedade.

Dizem que o suicida da sinais, pede socorro, tenta ser ouvido. As vezes um tempo dado para um desabafo pode salvar uma vida. Isso não é conversa mole… Estatísticas mostram que pessoas em situação de risco só desejam falar.

img_2412

E lembre-se uma organização só é uma organização porque existem pessoas dedicadas como você. Mas se sua empresa está te adoecendo, busque ajuda mesmo que seja fora. As vezes, conversar poderá ajudá-lo, então busque informações a respeito porque se há vida há esperança.

suicc3addio-no-mundo

Se há vida há esperança (Eclesiastes 9:4). E tanto faz, só faz sentido se for para decidir entre George Clooney e Brad Pitt .    (karina Fukumitsu)

b2726b4ecdcd6520c3a6152c5d1ae97e

Palavra Chave: Suicídio, cultura organizacional, depressão, Setembro amarelo.

 

LINKS:

Para leitura…

http://www.redalyc.org/html/3093/309326470017/

O suicídio virou uma epidemia mundial.

https://www.folhadelondrina.com.br/reportagem/precisamos-falar-sobre-suicidio-

928160.html

https://brasilescola.uol.com.br/filosofia/sobre-suicidio-na-sociologia-Emile-durkheim.htm

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/3952040/mod_resource/content/1/2000_Durkh

eim_O%20Suicidio%20-%20livro%20inteiro.pdf

http://minhavidacontadaempoesia.com/suicidio-nao-e-solucao/

http://tribunadejundiai.com.br/noticias/educacao/espaco-escola/1373-prevencao-ao-

suicidio-e-tema-de-palestra-no-divino

https://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/857437/filmes-sobre-suicidio-produzidos-

por-sorocabanos-estarao-no-cinema

http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/view/1803/2394

http://www.redalyc.org/html/3093/309326470017/

http://reporterunesp.jor.br/2016/05/18/suicidio-abordar-ou-nao-abordar/

Vídeos e Documentários…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s